Antonio Alves de Araújo

Voluntário 1932

*03/10/1914 +21/09/1932

Nascido e criado em Santos/SP com menos de 18 anos alistou-se no Batalhão Civil Xavantes, pois estava residindo no Paraná, quando eclodiu a Revolução Constitucionalista de 1932. Durante combates na região de Ribeirópolis, na Frente Sul, morreu dirigindo um uma metralhadora auto-propulsada, veículo improvisado pelas forças constitucionalistas.

Seu corpo foi enterrado a beira da estrada e depois removido para a cidade de Ribeirão Claro. Era filho de João Alves de Araujo e Aurora Alves de Araujo.

Fontes: Livro “Cruzes Paulistas” editado em 1936 com dados compilados por Oswaldo Bretas Soares, e colaboração da Associação dos Combatentes de 1932 – Santos, fundada em 27/06/1958 e considerada de utilidade pública – Lei nº 2867/6