Alfredo Shammas

Voluntário 1932

*05/04/1907 +23/08/1932

Nascido em Santos/SP trabalhava no comércio local quando o movimento constitucionalista foi deflagrado. Alistado como voluntário, foi incorporado ao 7º Batalhão de Caçadores da Reserva da Força Pública de São Paulo. No dia 20 de julho seguiu para o combate na Frente Sul, zona de Itararé, onde sob o comando do Cel. Grimualdo Favilla, morreu atingido por uma bala no ventre, em 23 de agosto de 1932. Sepultado em Avaré, Alfredo Shammas foi trasladado para Santos em 1934. Filho de Assad Shammas e Marianna Shammas, deixou os irmãos: Suraia, Haife, Jorge e Saulo Shammas. Em 21 de agosto de 1937, o prefeito de Santos, Iguatemi Martins, deu o nome de Alfredo Shammas a uma das ruas do bairro do Marapé.

Fontes: Livro “Cruzes Paulistas” editado em 1936 com dados compilados por Oswaldo Bretas Soares. ” Veja Santos ” de Olao Rodrigues, e colaboração da Associação dos Combatentes de 1932 – Santos, fundada em 27/06/1958 e considerada de utilidade pública – Lei nº 2867/64